Amsterdã, Holanda

03. ago

Porquê você precisa conhecer este lugar
Amsterdã é o máximo. Linda, alegre, rica em cultura e diversidade. Louca, séria, pra casais, famílias e viajantes solo, Amsterdã é uma cidade que acolhe a todos da mesma forma: sempre bem.

Pontos turísticos que indico
Há muita coisa a se fazer em Amsterdã, mas se você tiver apenas um ou dois dias, visite um desses três museus: Museu Van Gogh, Rijksmuseum ou Casa de Anne Frank; além deles não deixe de conhecer o centro histórico com a Praça Dam, o palácio real, o Distrito da Luz Vermelha (mas não fotografe as vitrines), a Igreja Velha e o Vondelpark. Um cruzeiro pelos canais é também essencial para entender como a cidade se desenvolveu. Se tiver mais tempo, faça uma excursão para conhecer os moinhos, fábricas de queijo, tamancos e porcelana e navegar no mar do norte. No verão ainda há os passeios até o Keukenhof, o parque das tulipas. E a Heineken Experience onde você poderá conhecer a história da cervejaria e no final participar de uma aula de como beber a cerveja. Do lado mais bizarro, há o museu do sexo, o da maconha, o erótico, o da tortura. Para as crianças há o Nemo, que é um centro de ciências futurísticas, o Artis Zoo e o Hortus Botanicos. A vida noturna acontece principalmente na Leidseplein onde há diversos restaurantes e o cassino.

Como administrar os gastos durante a viagem
As atrações turísticas ficam todas perto umas das outras, no centro. Por isso o ideal é se hospedar por ali, para não gastar com transporte que, como em toda a Europa, não é barato. Perto da Praça Dam e nos canais próximos há diversos restaurantes e bares com bons preços. A Rembrandtplein também é um ótimo lugar para comer e se divertir. As atrações têm preço razoável, mas muitas delas só vendem as entradas online. Se seu negócio é compras, a Damrack e a paralela Nieuwendijk têm lojas pra todos os bolsos.

Minha melhor experiência gastronômica durante a viagem
Dois lugares me deixam com água na boca quando penso em Amsterdã: o Mediamatic ETEN, onde o menu é sempre uma boa surpresa preparada com ingredientes da estação, os vinhos são orgânicos da Holanda, Itália e França, e a cerveja é de uma cervejaria local, Oedipus; e o The Traveller, com cardápio variado, destacando o salmão, e a atmosfera é incrível.

Meu momento mais marcante, a lembrança mais feliz
Amsterdã é um destino recorrente quando viajo e vivi muita coisa boa ali. Mas o momento mais legal de todos foi quando me dei conta de que não precisava mais de um mapa para me deslocar de um lugar a outro.

Não recomendo
Grandes grupos e algazarra ao passear pelas vitrines do Distrito da Luz Vermelha. E nunca fotografe. Nos canais próximos, Oudezijds Achteburgwal e Oudezijds Voorburgwal a bagunça é generalizada, então, divirta-se ali.

Minha descoberta e o que a viagem me agregou
As cidades nunca são aquilo que se ouve falar delas como: “em Londres é sempre cinza”, “Amsterdã é o paraíso das drogas”. Descubra os segredos de cada uma. Entenda, viva a cidade.

Minha conexão imediata com um lugar visitado e o desejo de voltar
Foi amor a primeira visita, em 1995. Descer do trem, sair da estação e descobrir uma cidade linda, colorida e acolhedora mesmo no inverno gelado foi incrível. Pensei: vou voltar. Voltei e continuarei voltando.

O texto acima é baseado em experiências pessoais da Dri Polacco, agente Voage.
Dicas Voage #10 de 10 de agosto de 2020.